top of page

Rainha de bateria da Mangueira levanta a bandeira do não-etarismo

Aos 51 anos de idade, Elis de Sá recebe título de musa na Unidos de Padre Miguel


Foto/ Divulgação: Palmer Adriano Reis/ Assessoria de Comunicação

      Evelyn Bastos, Rainha de bateria da Mangueira fez parte da cerimônia


Aos 51 anos de idade, a empresária Elis de Sá recebeu o título de musa na escola de samba Unidos de Padre Miguel, Agremiação na qual desfila há 5 anos como semi-destaque de carro.

A cerimônia ocorreu na noite de ontem na Feijoada promovida na quadra da Escola, na Vila Vintém em Padre Miguel, Zona Oeste do Rio, onde foi recepcionada por todos os segmentos do Boi Vermelho:


“A Unidos de Padre Miguel é uma Escola que valoriza a força e o poder da mulher. É também uma escola que abomina todos os tipos de preconceito, não é papo de militância, é real. Há anos que aqui todos são muito bem recebidos, o ser humano tem valor, aqui todos são tratados com carinho, amor, respeito e igualdade. Estou feliz em ser musa desta grande agremiação no auge dos meus 51 anos de idade. Pois, eu levanto a bandeira que o lugar da mulher é onde ela quiser, independentemente da idade. É insano demais achar que a mulher depois dos 50 morreu para vida. Eu comecei a viver agora”, revelou a musa que levanta a bandeira do não-etarismo.


Foto/ Divulgação: Palmer Adriano Reis/ Assessoria de Comunicação

O dia de grandes emoções contou também com a presença de uma das maiores rainhas de bateria do Carnaval, a Evelyn Bastos, que brilha à frente da bateria “Tem que Respeitar meu Tamborim” da Estação Primeira de Mangueira:


“Conheço a história de vida da Elis, conheço o trabalho dela e sou fã, por isso estou aqui. Sei que muitas mulheres pretas oriundas de comunidades não tiveram a chance de estar no carnaval, de viver esta magia, pois precisaram se tornar adultas antes do tempo, com responsabilidade de trabalhar, estudar, muitas vezes cuidar dos irmãos mais novos… enfim. Mas nunca é tarde para viver um sonho. Vim de coração aberto, pois, eu também acho que a mulher madura tem muita vida pela frente e muito a nos ensinar, em todas as instâncias da vida. Nenhuma mulher pode aceitar o título de incapaz, seja na idade que for”, disse Evelyn que foi responsável por colocar a faixa na nova musa da UPM.


Lara Mara e Cícero Costa, diretores de Carnaval da Agremiação, também participaram da cerimônia e entregaram flores para Elis de Sá.


Foto/ Divulgação: Palmer Adriano Reis/ Assessoria de Comunicação

Para ocasião, Elis escolheu um vestido nas cores da agremiação, vermelho com dourado, assinado pela renomada estilista Daisy Abreu. O dress avaliado em sete mil reais foi todo bordado a mão (só para bordar foram 11 dias) com direito a vidrilhos, canutilhos, miçangas, plumas de seis dobras, no total o vestido levou um mês para ser confeccionado. A sandália vermelha também foi feita sobre medida e as joias utilizadas são as mesmas da estilista da Xuxa, da digital influencer Virgínia Fonseca e da atriz Paolla Oliveira.

Sobre os olhos atentos do marido e da filha, cercada de amigos e familiares, Elis brilhou em sua primeira apresentação como musa ao sambar ao lado de outras musas:


“Aos 51 anos eu ainda tenho sede de aprender muitas coisas. Tenho certeza de que vou ter esta oportunidade com as demais musas, seremos uma grande família. Juntas vamos lutar para trazer o tão sonhado título para Unidos de Padre Miguel”, disse Elis que segue fazendo aula de samba com personal-samba.


Para encerrar a noite de comemoração, Elis fez questão de cantar parabéns para Evelyn Bastos, que no último dia 5 completou 30 anos de idade:

“Eu amei a surpresa, sou leonina e amo dar e receber carinho. Bolo lindo e gostoso nas cores da minha amada Mangueira”, disse a rainha da Verde e Rosa.

Comments


dba36d_ed1833afb2024b58a83564e5ff3597ff_mv2.png
20230401_140001.png
bottom of page