top of page

“Pororocas Parawaras: As águas dos meus encantos nas contas dos curimbós” é o enredo da Grande Rio para o Carnaval 2025

Logo oficial do enredo

Guiados por uma música de Dona Onete, vamos navegar pelos Carimbós para contar o encontro das Princesas Turcas Ajuremadas com as Encantarias da Amazônia!


De autoria dos carnavalescos Gabriel Haddad e Leonardo Bora, em parceria com a pesquisadora convidada Rafa Bqueer, o enredo propõe um mergulho nas águas amazônicas e uma jornada mística que mistura palácios, pajelanças, incensos, igarapés, Encantarias e terreiros de Tambor de Mina. Tudo isso perfumado com ervas e conduzido pelo ritmo e pelas letras do Carimbó!


As Belas Turcas são as mais queridas entidades da Mina paraense. Os tambores do Carimbó são os Curimbós, que possuem nomes próprios e expressam a voz dos Encantados. Saudando as “Quatro Contas” da sua vida, Dona Onete homenageia as suas protetoras: Mariana, Jarina e Herondina, as Belas Turcas; e a Cabocla Jurema, que personifica a própria floresta.


O título evoca a ancestralidade indígena. As Princesas se confundem com o fenômeno da pororoca e são saudadas dessa forma, nas doutrinas (modo como são chamados os “pontos” do Tambor de Mina). Já a palavra “Parawara”, numa tradução livre, quer dizer “habitante do rio” ou “oriundo do rio”. Se “pororoca” é “estrondo”, algo que arrebenta, falamos da voz de quem mora nos rios, dessa voz que vem do fundo.



Commenti


dba36d_ed1833afb2024b58a83564e5ff3597ff_mv2.png
20230401_140001.png
bottom of page