top of page

NegroMuro inaugura painel urbano em homenagem a Beto Sem Braço, compositor imperiano, nesta quarta

Com direito a roda de samba em Madureira, evento segue a celebração dos 82 anos do autor de sambas inesquecíveis do Reizinho


Foto: Rhuan Gonçalves

Nesta quarta-feira, 2, às 17h, o NegroMuro vai inaugurar mais uma intervenção artística no Rio de Janeiro. Em Madureira, próximo a estação do Terminal do BRT Paulo da Portela, o projeto realizou a pintura de um grande painel urbano em homenagem ao compositor Laudeni Casemiro (1941-1993), o popular Beto Sem Braço, ícone do Império Serrano e autor de sambas de enredo memoráveis, como “Bumbum Paticumbum Prugurundum” e “Mãe, baiana mãe”. Para celebrar o momento, uma roda de samba será realizada no local, que fica na Praça Armando Cruz - 190, sob o comando do músico Arifan.


O NegroMuro, idealizado pelo muralista Cazé e pelo pesquisador Pedro Rajão, visa exaltar figuras negras através da arte urbana. Segundo Rhuan Gonçalves, coprodutor do projeto, já havia um desejo em realizar a homenagem ao compositor imperiano há algum tempo. O trabalho se tornou ainda mais especial porque marca a 50ª intervenção no Rio:


Foto: Rhuan Gonçalves

- O muro do Beto Sem Braço é pensado há três anos e concretizamos essa ideia justamente no painel de número 50 do NegroMuro. O projeto orgulhosamente entregou mais uma homenagem em forma de mural de arte urbana para um dos nomes mais relevantes da cultura popular contemporânea, assim como Cartola, Clementina de Jesus, Alcione, Jovelina Pérola Negra e Paulinho da Viola - disse Rhuan.


Esta é mais uma ação que celebra os 82 anos de Beto Sem Braço. Em 24 de maio, foi inaugurado um busto na quadra do Império Serrano, também com uma grande roda de samba. Para Priscila Casemiro, filha do compositor, o painel é motivo de muita felicidade:


Foto: Rhuan Gonçalves

- Ter a biografia do meu pai retratada pelo NegroMuro, em Madureira, já era um sonho antigo que vinha sendo lapidado, esperando o momento certo. Sinto-me extremamente feliz e honrada com esta homenagem feita por uma produção de tamanha relevância, que pinta personalidades negras. É olhar para o muro e sentir o reconhecimento por tudo que ele representa para o samba - afirmou Priscila.


Este é o segundo NegroMuro em Madureira. O primeiro está na entrada da quadra do Império Serrano, na Av. Ministro Edgard Romero - 114, e faz referência a Eloy Anthero Dias, o Mano Eloy, jongueiro, babalorixá e um dos fundadores da escola de samba.

Comments


dba36d_ed1833afb2024b58a83564e5ff3597ff_mv2.png
20230401_140001.png
bottom of page