top of page

Hutukara cai nas graças do povo e Acadêmicos do Salgueiro emociona tijucanos durante ensaio na Conde

Presença do público e canto forte marcaram o último ensaio de rua do ano


Foto: Rogério Neves

 

Depois de mais uma noite de sábado de casa cheia, com a visita da co-irmã, Mocidade Independente de Padre Miguel, o Acadêmicos do Salgueiro realizou na noite deste domingo (17), o primeiro ensaio técnico na Rua Conde de Bonfim para o Carnaval 2024. A comunidade da Tijuca compareceu em peso para acompanhar de perto o show da Bateria Furiosa, dos mestres Guilherme e Gustavo e da Rainha das rainhas, Viviane Araújo, além, é claro, de todo o elenco Salgueirense.


A noite de samba começou com a passagem da coirmã da Série Ouro, Império da Tijuca, que coloriu as ruas de verde e branco, levantando o público com a sua Ciranda de Lia. Logo em seguida, a Academia do Samba hutukarizou uma das principais vias bairro da Zona Norte.


A Comissão de Frente, comandada pelo coreógrafo Patrick Carvalho, cuja madrinha Tati Barbieri será apresentada no próximo sábado (23), abriu o ensaio com um verdadeiro espetáculo que chamou a atenção de todos os presentes, dando sinais do grande show que será exibido na Marquês de Sapucaí.


Marcela e Sidclei encantaram a todos com a leveza, segurança e alegria que transmitem ao conduzir o pavilhão salgueirense. A Ala das Baianas, liderada pela sempre elegante Tiq Glorinha, conquistou o público com um figurino digno de festa, nas cores branco com prata, representando paz e luz para os caminhos rumo à tão sonhado décima estrela. Quem também esbanjou beleza e elegância, foi a Velha Guarda comandada pela Tia Caboquinha, que riscou o chão da Conde de Bonfim.


Carlinhos Salgueiro também chamou atenção do público com a companhia de dança do Maculelê, que emocionou com a interpretação dos bailarinos. Os passistas salgueirenses também capricharam na apresentação e todos ficaram encantados com a sintonia entre o Rei e Rainha da ala, Danilo Araújo e Patrícia Terra.



À frente da Furiosa, Viviane Araújo era uma das personalidades mais esperadas por todos que acompanhavam o cortejo. Ela tirou fotos com os fãs, acenou aos presentes e, mais uma vez, caprichou no figurino inspirado no enredo Hutukara.


Na ausência do intérprete oficial, Emerson Dias, que está viajando a trabalho, o comando do carro de som ficou com o cantor Charles Silva.

O presidente André Vaz aproveitou o momento para agradecer aos componentes, funcionários da Academia do Samba, apoiadores, patrocinadores e à Prefeitura do Rio pelo momento especial pelo qual a agremiação atravessa:


“Estamos trabalhando dia e noite em prol do Carnaval de 2024, se Deus quiser, com a união de todos vocês, com a torcida de vocês, vamos conquistar esse campeonato tão sonhado pro Salgueiro, pra nossas comunidades. Agradeço ao prefeito Eduardo Paes, agradecer a RioTur, na pessoa do Presidente Ronnie, que na semana passada depositaram R$ 1.935.000 pra cada escola. A eles, nossa gratidão. e até da prefeitura, pela Superfeitura. Esse dinheiro já foi todo gasto em fornecedores, empreendedores, funcionários, e estão todos aqui agradecendo essa ajuda para o Carnaval da nossa escola.”, destacou Vaz.


As calçadas estavam lotadas e todos cantavam a plenos pulmões o hino para o Carnaval 2024. Inclusive, esse foi um pontos que mais chamaram a atenção de quem estava na Conde de Bonfim: o canto forte da comunidade e do público que acompanhava o ensaio. Moradores disputavam espaço nas janelas e varandas para ver de perto a apresentação da Vermelho e Branco Tijucana.


Nem mesmo os profissionais que estavam à serviço durante o treino conseguiram se segurar. Na manhã desta segunda-feira, o vídeo de um funcionário da CET-Rio sambando com a passista Luana Guedes viralizou nas redes sociais.

Hutukara já está na boca do povo e o ensaio deste domingo comprovou isso.


Em 2024, o Acadêmicos do Salgueiro vai levar para a Avenida a história e a luta do povo Yanomami com o enredo Hutukara, de autoria do carnavalesco Edson Pereira. A Academia do Samba faz um alerta em defesa da Amazônia e em particular dos Yanomami, que sofrem efeitos da ação de garimpeiros na sua região. Hutukara significa “a floresta construída dos yanomami”. O enredo é baseado no livro “A Queda do Céu”, de Davi Kopenawa, xamã e líder político do povo yanomami. O Salgueiro é a terceira escola a desfilar no domingo, dia 11/02.

댓글


dba36d_ed1833afb2024b58a83564e5ff3597ff_mv2.png
20230401_140001.png
bottom of page