top of page

Fado vira samba e parceria de Julio Alves é a bicampeã na Unidos da Tijuca

Julio Alves, Claudio Russo, Jorge Arthur, Chico Alves e D’ Sousa são os compositores que assinam a obra do Carnaval 2024 da escola do Borel


Fotos: Geissa Evaristo

Encerrando a agenda das finais de samba-enredo do Grupo Especial, a Unidos da Tijuca escolheu na madrugada deste domingo o seu hino oficial para o Carnaval 2024. No concurso que começou com 11 sambas inscritos, venceu a parceria de Julio Alves, Claudio Russo, Jorge Arthur, Chico Alves e D’Sousa. O samba escolhido servirá de trilha sonora para o enredo “O Conto de Fados" que abordará a história de Portugal através das lendas e contos portugueses, do carnavalesco Alexandre Louzada.

 

A disputa foi bastante acirrada, afinal de contas, três obras com compositores consagrados da escola e do carnaval estavam no páreo. Entre eles, Eduardo Medrado e Totonho. Todas as três parcerias já foram campeãs na escola. Medrado eternizou o Carnaval 2022 com o “erê”, Julio Alves foi campeão no último carnaval, e  alcançou o bicampeonato, e Totonho assinou pela última vez em 2020, quando a escola teve pela primeira vez em sua história um samba-enredo encomendado. Cada obra teve trinta minutos para se apresentar.


Fotos: Geissa Evaristo

 

Antes da disputa, o Show do Pavão foi embalado pelo encontro de duas culturas: brasileira e portuguesa. A participação do grupo folclórico Almeida Garrett engrandeceu o espetáculo com o Vira Saloio. O samba exaltação cantado ao som do fado foi o ponto alto da noite, que terminou ao amanhecer com o mini desfile ao som do samba campeão na Avenida Francisco Bicalho, onde a quadra fica situada.

 

A Tijuca será a quinta escola a pisar na Avenida, no domingo de carnaval, dia 11 de fevereiro de 2024. Confira a letra do samba vencedor.

 

Compositores: JULIO ALVES, CLAUDIO RUSSO, JORGE ARTHUR, SILAS AUGUSTO, CHICO ALVES e D’SOUSA

 

UM SAMBA FADADO                                                           

AO MAR DO OUTRO LADO                                                                        

A PESCAR HISTÓRIAS, MEMÓRIA ANCESTRAL                                                                                      

VIAJA NA BRUMA DA BRANCA ESPUMA                                                  

PRA ENCANTAR NO CARNAVAL

VAI BUSCAR

NO VERDE OCEANO O HERÓICO ODISSEU

QUE ALÉM DO EGEU NÃO SE AMEDRONTOU

COM UMA RAINHA TÃO SÓ E CARENTE

MULHER OU SERPENTE QUE JUROU O SEU AMOR

A BEIRA DO TEJO NASCIA LISBOA

A MUSA DAS LOAS DOS SEUS MENESTREIS                                                            

NA PRAIA BRAVIA O OURO ESCORRIA

E O GUARDIÃO EMERGIA DAS MARES

 

PÕE NO BALAIO UM PUNHADO DE MAGIA

DAS DIVINDADES QUE INVADIAM O LUGAR

PÕE NO BALAIO E AMASSA COM CARINHO

QUE DO CACHO EU FAÇO VINHO

PRA COLHEITA FESTEJAR

 

N'ALMA DO FADO MIL E UMA NOITES

DOCES SABORES, VELHO SABER

AMAR O FADO IR A MATAMBA, HERDAR O SAMBA, IFÁ, DENDÊ

PORTUGAL DAS GLÓRIAS QUE REVELAM O PASSADO

AO MONSTRO QUE SANGROU ESCRAVIZADOS

E VEIO APORTAR NO MAR

QUE BRILHA SOB O CÉU DE VERA CRUZ

UM BANHO DE ALFAZEMA QUE CONDUZ

O SANTO ROSÁRIO E O POVO DE FÉ

PRA CANTAR O FADO TIJUCANO

MACUMBADO DE AMÉM E AXÉ

 

GIRA BAIANA PERFUMADA DE ALECRIM

QUE A UNIDOS DA TIJUCA DEFUMA NO BENJOIN

RODA NA GIRA A SAIA DE LINHO RENDADO

QUE O FADO VIRA SAMBA, E O SAMBA VIRA FADO

Comments


dba36d_ed1833afb2024b58a83564e5ff3597ff_mv2.png
20230401_140001.png
bottom of page