top of page

Em Cima da Hora exaltará a luta da classe operária na Marquês de Sapucaí em 2024

Enredo “A Nossa Luta Continua” traz uma ode ao trabalhismo no Brasil


Foto: Divulgação da Escola

Fortalecendo sua tradição de desenvolver temas populares em seus desfiles, o Grêmio recreativo Escola de Samba Em Cima da Hora vai levar para a Marquês de Sapucaí no ano que vem o enredo “A Nossa Luta Continua!”. Será uma ode ao trabalhismo no Brasil, contra a precarização do trabalho, reafirmando a luta da classe operária, numa justa e digna homenagem a quem de fato merece o valor dessa nação. O carnaval 2024 da Azul e Branco de Cavalcanti terá a assinatura dos carnavalescos Rodrigo Almeida e Ricardo Hessez.

 

Retornando à Em Cima da Hora, Rodrigo Almeida aposta na autoridade dos operários da escola: “Falar de trabalhadores na Em Cima da Hora é retomar o lugar de fala de uma escola que tem como premissa sublimar em poesia a razão do dia a dia para ganhar o pão”.  Destacou Rodrigo.

 

Juntamente com ele, Ricardo Hessez fará sua estreia se inserindo na classe protagonista do enredo: “Eu faço parte desta categoria que levanta cedo todo dia pra conseguir colocar comida na mesa, que além de construir sonhos, também precisa de condições apropriadas. Nossa luta continua, ontem, hoje e sempre. Viva o trabalhador do Carnaval!”. Frisou.

 

De diretoria nova para o Carnaval 2024, a Em Cima da Hora já anunciou os reforços dos intérpretes Rafael Tinguinha e Lissandra Oliveira, dos carnavalescos Rodrigo Almeida e Ricardo Hessez, do casal de mestre-sala e porta-bandeira Diego Falcão e Winnie Lopes, da coreógrafa da comissão de frente Luciana Yegros, além dos coordenadores coreográficos de alegorias e alas, Léo Torres e Daniel Ferrão, o diretor musical Gustavinho Oliveira e o Diretor de Harmonia Wanderson Sodré.

Commentaires


dba36d_ed1833afb2024b58a83564e5ff3597ff_mv2.png
20230401_140001.png
bottom of page