top of page

Com as bençãos de Xangô: Unidos de Padre Miguel já tem enredo para 2025

Escola da Vila Vintém fará sua estreia no grupo especial contando a trajetória da africana Iyá Nassô e do primeiro terreiro de Candomblé do Brasil

 

Logo oficial do enredo

A Unidos de Padre Miguel está pronta para fazer história em sua estreia no Grupo Especial em 2025. Com as bênçãos de Xangô, a Vermelha e Branca da Zona Oeste anunciou que levará para a Marquês de Sapucaí o enredo "Egbé Iya Nassô", que contará a trajetória da africana Iyá Nassô e do emblemático Terreiro da Casa Branca do Engenho Velho.


Idealizado pelos carnavalescos Alexandre Louzada e Lucas Milato, o enredo que está sendo desenvolvido pelos Enredistas Victor Marques e Clark Mangabeira promete uma viagem pela história e tradição afro-brasileira, ao destacar o legado de Iyá Nassô e o papel fundamental do Ilê Axé Iyá Nassô Oká, considerado o mais antigo templo afro-brasileiro ainda em funcionamento.


“Estamos maravilhados em poder contar a história de Iyá Nassô, a semeadora do culto aos Orixás no Brasil. Este é um enredo que celebra a ancestralidade africana e que consagra o primeiro Ilê plantado em terras brasileiras instaurando a religião do Candomblé” disse Alexandre Louzada.


“O carnaval de 2025 da Unidos de Padre Miguel vem se construindo com muito carinho e respeito aos ancestrais. Desenvolver esse grande EGBÉ, com tanta gente incrível, talentosa e especial, me honra demais. Tenho certeza de que faremos um lindo trabalho” concluiu Lucas Milato.


A aprovação para a realização do enredo surgiu após uma comitiva da escola visitar o lendário terreiro em Salvador. Os diretores de carnaval, os carnavalescos e os enredistas do Boi Vermelho foram recebidos com muito carinho pela Iyalorixa Neuza Cruz de Xangô e demais membros do conselho espiritual da Casa Branca, que abençoaram e apoiaram a iniciativa da agremiação.


“Estamos muito felizes com essa homenagem. Nestes quase dois séculos de existência, é a primeira vez que o Terreiro Casa Branca recebe tamanha honraria, e isto é para comunidade o reconhecimento da força feminina que no Brasil possibilitou a instituição dos Terreiros de Candomblé e da ancestralidade vinda dos Orixás no Brasil” – declararam os responsáveis pelo terreiro durante a visita.


Para a Diretora de Carnaval, Lara Mara, esta é uma oportunidade única de celebrar a cultura afro-brasileira e homenagear figuras tão importantes como Iyá Nassô e o Terreiro da Casa Branca.

"Estamos emocionados em poder contar essa história tão rica e significativa para o Carnaval. Nossa visita ao terreiro foi emocionante, pois tivemos as bençãos de Xangô e da Ya Neusa para a realização desse projeto.  Com muita humildade, responsabilidade e respeito, vamos levar para a avenida todo o encanto e a magia desse enredo", afirmou.


A data de lançamento do enredo foi cuidadosamente escolhida para coincidir com o Dia das Mães, em homenagem à Casa Branca do Engenho Velho, a "Mãe de Todos os Terreiros" e a Iyá Nassô, a "Iyá de Todos os Ilês". Em breve a escola informará a data da entrega da sinopse e o calendário da disputa. 

Commenti


dba36d_ed1833afb2024b58a83564e5ff3597ff_mv2.png
20230401_140001.png
bottom of page