top of page

Ailton Krenak e outras personalidades marcam presença no desfile do Salgueiro

Personalidades como Beto Marubo, Daiara Tukano e Mapu Huni Kuin vão desfilar no último carro da escola, junto a Davi Kopenawa


Foto: Divulgação

No próximo domingo, 11 de fevereiro, o desfile do Acadêmicos do Salgueiro será palco para a presença de algumas das mais proeminentes personalidades indígenas do Brasil. Em um evento que celebra a diversidade e a cultura, esses líderes trarão suas vozes e representações para a Marquês de Sapucaí, encantando o público com sua arte, conhecimento e ativismo. Eles virão no sexto e último carro, "Por um Brasil Cocar", que destaca o trabalho das lideranças indígenas e indigenistas na luta pelos povos originários.


Dentre os destacados convidados está Davi Kopenawa, uma figura multifacetada que é escritor, ator, xamã e líder político yanomami. Atualmente, ele preside a Hutukara Associação Yanomami, uma entidade fundamental para a ajuda mútua e o desenvolvimento étnico de seu povo.


Ailton Krenak, o primeiro indígena eleito para a Academia Brasileira de Letras, também marcará presença. Sua trajetória como intelectual e ativista tem sido fundamental para dar visibilidade e voz às questões indígenas no Brasil.


Beto Marubo, líder da segunda maior terra indígena do país, o Vale do Javari, estará entre os convidados. Sua atuação na União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja) e sua amizade com figuras como o indigenista Bruno Pereira e o jornalista Dom Phillips, mortos em 5 de de 2022, no Vale, o destacam como uma figura central na luta pelos direitos e pela proteção dos povos indígenas. Alessandra Sampaio, viúva de Dom, também estará no sexto carro, junto à jornalista Sõnia Bridi.


A presença também conta com a talentosa Daiara Tukano, reconhecida por seu trabalho como muralista, professora e ativista pelos direitos indígenas brasileiros. Seu mural em São Paulo, retratando uma mãe indígena com seu filho nos braços, é uma poderosa expressão de sua arte e mensagem.


E não poderia faltar Mapu Huni Kuin, líder espiritual do povo Huni Kuî, que recentemente estreou como ator na novela das 21h, "Terra e Paixão", uma obra que também contribui para ampliar a representatividade indígena na mídia brasileira. 


Para o presidente da agremiação, André Vaz, a presença dessas personalidades no desfile do Salgueiro não apenas enriquece o evento com sua cultura e história, mas também destaca a importância de reconhecer e valorizar as diversas vozes e contribuições dos povos indígenas do Brasil.


"Quando a gente tem a presença dessas lideranças em um evento tão popular e amplamente divulgado como o Carnaval do Rio de Janeiro, a gente amplia a visibilidade da cultura yanomami, das causas indígenas e, juntos, alcançamos um público ainda maior, contribuindo para uma maior conscientização e engajamento em relação às questões que afetam as comunidades indígenas em todo o Brasil.", destaca.


Confira a lista completa do último carro:

  1. Davi Kopenawa

  2. Dário Kopenawa

  3. Joseca Yanomami

  4. Ehuana Yanomami

  5. Morzaniel Iramari

  6. Manoel Yanomami

  7. Ênio Yanomami

  8. Pedrinho Yanomami

  9. Julio David Rodrigues

  10. Geraldo Kuisiteri

  11. Otávio Yanomami

  12. Carlinha Lins Santos

  13. Julião Yanomami

  14. João Figueiredo

  15. Luciana Pará Poty (Aldeia Mata Verde Bonita – Maricá)

  16. Miguel Vera Mirim (Aldeia Mata Verde Bonita – Maricá)

  17. Gilson Karaí Mirim (Aldeia Mata Verde Bonita – Maricá)

  18. Cacique Weraxunu (pronuncia Ueratchunu - Aldeia Céu Azul)

  19. Isolda Brisuela (Aldeia Céu Azul)

  20. Tayná Álvares (Aldeia Céu Azul)

  21. Alessandra Sampaio (viúva Dom)

  22. Hannah Limulja

  23. Clara Opaxino (enfermeira)

  24. Beto Marubo

  25. Giovana Borari

  26. Ailton Krenak

  27. Marcos Wesley

  28. Sonia Bridi

  29. Lidia Montanha Castro

  30. Daiara Tukano

  31. Mapu Huni Kuin

Carnaval 2024:Em 2024, o Acadêmicos do Salgueiro vai levar para a Avenida a história e a luta do povo Yanomami com o enredo Hutukara, de autoria do carnavalesco Edson Pereira. A Academia do Samba faz um alerta em defesa da Amazônia e em particular dos Yanomami, que sofrem efeitos da ação de garimpeiros na sua região. Hutukara significa "a floresta construída dos yanomami". O enredo é baseado no livro "A Queda do Céu", de Davi Kopenawa, xamã e líder político do povo yanomami. O Salgueiro é a terceira escola a desfilar no domingo, dia 11/02.


Comments


dba36d_ed1833afb2024b58a83564e5ff3597ff_mv2.png
20230401_140001.png
bottom of page